A gente já sabia: Universidade de Oxford comprova que fake news tem mais engajamento nas redes.

Dani Kmiec,
Conteúdo e Social Media – Invente Comunicação

Segundo um estudo do Instituto de Internet da Universidade de Oxford, no Reino Unido, as fake news conseguem mais engajamento nas redes sociais do que conteúdos verdadeiros. 

A pesquisa mostra que as notícias falsas tem mais interações dos usuários, principalmente no Facebook e Twitter, chegando a ser quatro vezes maior do que notícias veiculadas na mídia tradicional.

O estudo denomina esse conteúdo como “junk news” e preocupa as autoridades da União Europeia, visto que esse tipo de conteúdo fomenta preconceitos, intolerância, principalmente contra imigrantes e religiosos. 

Mensurada no período que antecede as eleições no Parlamento Europeu, a pesquisa analisou aproximadamente 580 mil postagens em sete idiomas diferentes. 

Na última quarta-feira (03) o mundo presenciou a instabilidade das redes sociais mais utilizadas: Facebook, Instagram e WhatsApp. A principal reclamação é a incapacidade dos aplicativos para enviar mídias. Após noticiado, o fato virou alvo das fake news, encaminhadas pelo WhatsApp, com links e justificativas fantasiosas sobre.

Fonte: B9